solicite uma proposta
Blog

Hub de Conteúdo: por que toda marca deveria ter um!

Você está pensando em criar um Hub de Conteúdo para a sua empresa, mas ainda possui muitas dúvidas sobre o assunto? Então, chegou ao artigo certo!

Vamos esclarecer o que é o Hub de Conteúdo, a visão do Google sobre essa estratégia, os benefícios de criar um hub de conteúdo, cinco empresas que são referências no tema e algumas dicas para você criar o seu próprio hub.

Vamos lá?

O que é Hub de Conteúdo? Um estádio coberto

Hub de Conteúdo (do inglês Content Hub) nada mais é do que um canal que une aspectos de um blog comum com os conteúdos que tipicamente são criados em redes sociais. Um hub organiza grupos de conteúdos que estão relacionados, mas sem vincular todas as páginas umas com as outras, além de reunir formatos de conteúdo rico, vídeos, infográficos, e-books, cases, tutoriais e outros formatos que podem ser explorados livremente.

O Hub é uma “central de conteúdo” que reúne diversos formatos num ambiente que aceita múltiplos formatos, sem grandes regras delimitadas.

As páginas que estão relacionadas nos hubs de conteúdo se conectam e direcionam-se para uma página central, que é conhecida como “hub principal”. Com essa estratégia, além de facilitar que o usuário encontre tópicos semelhantes de uma maneira muito mais simples, ainda é possível otimizar o processo de organização dos projetos de SEO e Marketing de Conteúdo.

Existem alguns tipos de hub de conteúdo, sendo eles:

  • Small Hubs: um dos que demandam mais “trabalho” para executá-lo. Ele é bastante utilizado quando existe uma grande quantidade de produtos e serviços para serem inseridos no hub;
  • Descriptive Navigation Hubs: é muito favorável para projetos de SEO e de UX (user experience ou, em português, experiência do usuário), pois abrange links de navegação diretos para o seu site; 
  • In-Context Hubs: esse terceiro hub é um dos mais fáceis de serem colocados em prática, pois demandam apenas a inserção de alguns links internos.

Esse tipo de estratégia é bem forte dentro do Inbound Marketing e deixa o projeto muito mais assertivo e com a arquitetura informacional bem melhor. O Hub de Conteúdo é feito utilizando, principalmente, os blogs das empresas, no entanto, também é possível trazer isso para sites institucionais.

Além do Hub de Conteúdo, existem os de comunicação e de marketing, os objetivos de cada um deles são bem diferentes, então vale a pena conferir, detalhadamente, o que é cada um e seus focos. O objetivo é entender se fazem sentido para a sua estratégia no digital.

Mesmo sendo diferentes, é possível integrar todas essas estratégias e implementá-las com um objetivo maior (dica: ter o objetivo claramente definido ajuda demais!!!).

Como o Google enxerga as empresas com Hubs de Conteúdo?

Os sites e páginas que são bem projetadas e que possuem uma boa arquitetura informacional são muito bem vistas pelo Google e outros mecanismos de busca, já que contam com a presença de links externos e apresentam conteúdos relevantes, além de uma ótima experiência e navegação dentro do ambiente.

De uns anos para cá, o Google tem priorizado muito a experiência dos usuários, logo, um hub de conteúdo pode ajudar a sua marca a crescer organicamente. Outro ponto é a facilidade que os usuários encontram de maneira simples os temas que precisam.

Como falamos acima, o Google dá preferência para sites que tenham uma boa usabilidade para seus usuários, sobre isso, um outro ponto relevante é a velocidade de carregamento. Juntando os dois, por exemplo, você poderá ter ótimos resultados.

EAT Score

Além de velocidade de carregamento, quando olhamos para o Google, aproximadamente em 2019, houve uma atualização no algoritmo principal do mecanismo de busca, que possui um foco importante para estratégias de Inbound Marketing, Content Marketing e está relacionado com o SEO para conteúdo.

Esse update recebeu o nome de EAT Score, que é a junção de 3 pilares:

  • E: Expertise (especialização)
  • A: Authoritativeness (autoridade)
  • T: Trust (confiança)

O objetivo de combinar esses aspectos na sua estratégia é obter um alto nível de EAT, ou seja, grandes níveis de expertise, autoridade e confiabilidade e, para isso, é necessário produzir páginas relevantes e de alta qualidade.

Para além de conteúdos relevantes e de qualidade, existem outras boas práticas para receber um score EAT bom, como: informações claras, adicionar pesquisas para dar mais credibilidade ao artigo, não usar títulos sensacionalistas para atrair leitores, adicionar o autor do conteúdo e, esse, de preferência precisa ser uma referência no segmento do conteúdo.

Esses são apenas alguns dos pontos que precisam ser levados em conta quando vamos produzir um blogpost para ter uma boa visibilidade orgânica e não ser penalizado pelo Google.

Quais os benefícios para as empresas com Hub de Conteúdo?

Agora que você já sabe qual é a visão do Google sobre o Hub de Conteúdo, que tal conferir quais são os benefícios para as empresas que colocam essa estratégia em prática?

Autoridade de marca

Quando uma marca implementa um Hub de Conteúdo, isso permite a criação de um relacionamento de confiança com seu público, trazendo uma quantidade maior de usuários e fazendo com que eles conheçam o produto ou serviço daquela marca.

Isso tudo é ótimo, pois a partir do momento que a pessoa entra em contato com a marca e identifica o problema que a mesma pode solucionar, é bem provável que, se as páginas estiverem bem otimizadas e ajudarem o público, eles convertam.

Esse relacionamento do usuário com a marca pode criar brand lovers, que são clientes que viram “fãs” do produto, serviço ou da marca e sempre acabam voltando, consumindo seus conteúdos e comprando seus produtos.
A criação desse tipo de cliente é feita através da criação e nutrição de bons relacionamentos com os usuários.

Leads qualificados

Criando um bom content hub é possível movimentar rapidamente os usuários pelo funil de vendas. Aqui, o ideal é ter hubs híbridos, com conteúdos focados em topo (descoberta), meio (consideração) e fundo de funil (conversão).

Tudo isso, claro, para facilitar a jornada do usuário e auxiliá-lo na compreensão do seu problema, dar soluções e criar um relacionamento com ele, fazendo, inclusive, com que esse lead volte para outras compras e até recomende o serviço ou produto para conhecidos.

Melhoria do SEO

Como já comentamos nos tópicos anteriores, páginas com uma arquitetura bem pensada são recompensadas nos índices do Google e o hub auxilia nessa organização do site.

Com isso, além do pilar importante de melhorar a usabilidade do ambiente digital, que o Google valoriza bastante, ainda é possível melhorar a performance orgânica implementando essa estratégia.

Experiência do usuário

Esse é um pilar bem importante para o Google, ainda mais com a implementação do EAT Score, e um Hub de Conteúdo ajuda a otimizar a experiência do usuário, já que torna muito mais fácil encontrar as informações e artigos dentro do site.

Além disso, como a sua marca estará facilitando a vida dos seus usuários, eles costumam lembrar da marca e isso, na construção do relacionamento com eles, é fundamental. Então, investindo em um Hub de Conteúdo, você pode unir o útil ao agradável e, quem sabe, conquistar brand lovers.

Organização de dados

Por fim, o último benefício que iremos destacar é sobre a organização dos dados. Com um Hub de Conteúdo, é possível ter um maior controle em processos, como produção e gerenciamento de conteúdos. Isso é bastante útil para as estratégias de conteúdo e SEO.

Essa organização de dados também é vital para que os usuários encontrem facilmente as respostas que precisam.

Cinco empresas que são referência em Hubs de Conteúdo

Os exemplos destacados abaixo são cases de Hubs bem executados e se tornaram referência na implementação desse tipo de estratégia. A escolha é puramente didática, para exemplificar o conceito.

1. Colgate

A Colgate é um exemplo de marca que integra todos os canais de comunicação, lançando vídeos, guias interativos e diversos artigos com informações bastante importantes para o seu mercado. 

Um dos pilares da comunicação da marca é levar o máximo de informação possível para seus clientes e, com isso, eles se tornaram um referencial no área de cuidados bucais.

2. VivaReal

A segunda empresa da nossa lista é a VivaReal, que possui um Hub de Conteúdo com o nome “Viva Corretor”, justamente para facilitar as conexões e trocas entre corretores. Nesse canal, a marca compartilha notícias e informações importantes sobre o mercado imobiliário.

O blog da marca também é muito bem otimizado e conta com diversos conteúdos relevantes para seus usuários que precisam saber mais sobre o funcionamento de vendas e locações de imóveis.

Com essas plataformas e estratégias colocadas em prática, a VivaReal também tornou-se referência no seu mercado.

3. Kraft

Quando olhamos para estratégias de Inbound Marketing, a Kraft ultrapassou todos os seus concorrentes, implementando técnicas como Hub de Conteúdo, site bem otimizado para receber os seus usuários, produção de conteúdos relevantes e, com tudo isso, tornou-se referência no seu segmento.

4. Hubspot

Já a Hubspot, que é uma das maiores empresas de marketing digital do mundo, cresceu exponencialmente no digital implementado estratégias de Inbound Marketing, Marketing de Conteúdo e SEO.

Uma delas foi a criação do Hub de Conteúdo e isso ajudou bastante no posicionamento da marca como referência e a torná-la uma das maiores do mundo. E, isso mostra como a produção de conteúdos de qualidade, focados nas personas corretas, podem render resultados incríveis.

5. Salesforce

Por fim, a quinta e última empresa que vamos citar como exemplo é a Salesforce, dona do CRM mais famoso do mundo e com uma autoridade muito grande em Marketing de Conteúdo.

A marca possui muitos produtos e serviços e sabe muito bem como usar suas plataformas digitais para explicar e educar seus leitores sobre o que eles oferecem e, atualmente, isso impacta diretamente no seu posicionamento e conversões.

Para centralizar todos os conteúdos de qualidade que produzem, mais recentemente, foi criada a Salesforce Content Hub, que funciona como um “repositório” muito bem organizado e otimizado para adicionar os conteúdos produzidos.

Crie seu próprio Hub de Conteúdo

Você já sabe bastante sobre um Hub de Conteúdo e agora chegou a hora de avaliar se faz sentido produzir um para a sua empresa.

Várias marcas já se beneficiaram bastante com a integração de boas estratégias de Inbound, SEO e Conteúdo. É bem possível que, se você fizer isso da maneira correta, sua marca também tenha um crescimento substancial, se tornando também uma referência do seu mercado.

Caso você precise de ajuda para colocar tudo isso em prática, nós podemos te ajudar. Conheça a estratégia de produção de conteúdo da Web Estratégica e consiga os benefícios de uma marca líder em conteúdo.

Se quiser marcar uma conversa com a gente, entre em contato!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound